Comunicação Não-Violenta

Por que escolhemos a Comunicação Não-Violenta como “chão” de nossa Ocara?

Sonhos agregam as pessoas que buscam realizá-los.

Um sonho antigo conectou-nos nesse “terreiro”: desenvolver a arte de realizar conexões humanas e fortalecer o espírito comunitário.

Na caminhada desta busca descobrimos a Dança Circular, uma metáfora viva de nossas relações conosco, com os outros e com o mundo. Um poético laboratório onde exercitar habilidades necessárias para tornar nosso sonho uma realidade.

Foi o primeiro passo.

A sensação de “fazer parte”  enquanto se dança na roda  com conforto e confiança e de estar em conexão com os outros, imersos num sistema de apoio, mesmo que efêmera,  é encantadora. Possui a intensidade de um momento eterno.

Mas… a roda de dança acaba.

E ai? O que fazer para que o exercício da conexão continue na cotidiana “roda da vida”?

Ansiávamos por descobrir um jeito eficiente de aprender a “dançar” no dia-a-dia com acolhimento à nossa humanidade em comum.

Foi quando surgiu pra nós a CNV.

Escutamos falar sobre Comunicação Não-Violenta pela primeira vez, em 2010, numa ação coletiva interinstitucional pela redução dos índices de violência em escolas públicas.

Profissionais apaixonados somavam forças num processo educativo de educadores, para cuidarem de uma nova proposta a ser realizada nas escolas: os Círculos Restaurativos das relações.

De novo um círculo! Esta forma perfeita e por isto mesmo fértil, onde as hierarquias se diluem e todos e todas se tornam  investidos do poder de realização. Um espaço onde as semelhanças tornam-se mais nítidas e as diferenças soam complementares na busca de soluções. A forma da comunidade.

CNVLá estava a Comunicação Não-Violenta e seus fundamentos na base da metodologia da Justiça Restaurativa das Relações, já em prática em alguns estados brasileiros.

A partir daí o livro de Marshall Rosenberg, Comunicação Não-Violenta, tornou-se foco privilegiado de nossa atenção.

Em novembro de 2014, estivemos pela primeira vez em um evento introdutório à CNV, em SP, com Dominic Barter, que trabalhou como membro da equipe de Marshall.

Na volta, encantados com a experiência, já estávamos movidos pela intenção de realizar Grupos de Estudo e Prática em CNV, em Belém. Sim, a aprendizagem da CNV só acontece no exercício, com outras pessoas e em grupo.

Na busca de nossa vinculação á Rede da CNV no Brasil, descobrimos que em Belém- PA, o movimento havia começado a se organizar a partir de abril deste mesmo ano, com um primeiro grupo que esteve ativo por meses.

A nós foram se agregando outras pessoas, com o mesmo desejo de aprender a construir conexão humana, por meio de uma comunicação autêntica e compassiva. E nesse processo de organização contamos com o apoio precioso de pessoas, de outros lugares desse imenso país, que já transitam neste percurso há muito mais tempo.

Resultado: o Grupo de Estudo e Prática de CNV em Belém-PA está em processo de realização, em seu segundo ciclo de atividade.

Viveu seu primeiro ciclo de março a outubro de 2016, quando abriu-se para incluir novos membros e iniciar o segundo ciclo. Este segundo está em andamento, de novembro de 2016 a junho de 2017. E já estamos nos organizando para o terceiro ciclo que acontecerá a partir de agosto deste ano.

A cada novo ciclo, novos membros são incluídos, integrando-se àqueles dos ciclos anteriores que desejam continuar sua caminhada no grupo.

Estamos atualmente em 27 pessoas.

Para fazer parte do grupo é fundamental que a pessoa interessada tenha lido e estudado o livro de Marshall Rosenberg, pelo menos uma vez. E como nossos recursos são limitados, a entrada no grupo também precisa ser limitada por critérios que norteiam uma seleção. Um deles, muito importante, é a compatibilidade do tempo da pessoa interessada, com nosso cronograma de encontros.

No grupo, mergulhamos com profundidade nos conteúdos dos 14 capítulos do livro Comunicação Não-Violenta, permeados por exercícios e pela partilha de experiências pessoais entre os integrantes do grupo.

A experiência tem sido revolucionária.

SOBRE O MOVIMENTO DA COMUNICAÇÃO NÃO-VIOLENTA NO MUNDO E NO BRASIL

A Comunicação Não-Violenta é uma pesquisa prática iniciada há mais de 50 anos pelo psicólogo e mediador internacional Marshall Rosenberg e seus colaboradores.

Desenvolveu-se a partir da urgência de promover a competência relacional e a resiliência emocional necessárias, buscando transformar conflitos em aprendizagem e sustentar parcerias humanas fortes, flexíveis e éticas.

A CNV busca apoiar a construção de relações humanas de cooperação, que busquem descobrir formas combinadas para que pessoas interajam e inspirem uma a outra a uma ação compassiva e socialmente engajada.

Ela atua em três níveis inter-relacionados – o intrapessoal, o interpessoal e o sistêmico – cultivando o poder do diálogo, inclusive ante comportamentos e sistemas sociais desafiadores.

Em 1984, Rosenberg fundou na Califórnia, o “Center for Nonviolent Communication (CNVC)” que se transformou em uma grande organização internacional sem fins lucrativos.

A experiência de anos nesta prática, em vários grupos espalhados por muitos países, fez com que a CNV fosse se configurando em um Movimento Mundial, buscando a transformação dos padrões relacionais que estão na base da maioria das dores humanas contemporâneas, tanto no âmbito das relações micro, quanto nas macropolíticas.

A aprendizagem na pesquisa prática em CNV não resulta somente de um estudo teórico. Ela é constituída e praticada em uma Rede como uma comunidade de aprendizado.

Em 2001 a CNV BRASIL foi fundada para apoiar os processos de estudo/prática em nosso país, com a participação de Dominic Barter.

Fazemos parte desta Rede com muita alegria e imensa gratidão!

Belém, 17.04.2017

Não mora em Belém? Conheça também a Capacitação em Cultura Regional Amazônica! Clique: cultura-popular-e-arte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s